Sem categoria

As decepções de uma leitura ruim e a sensação de tempo perdido

Gosto de ler os livros que estão em voga principalmente quando são adaptados para TV e cinema. Existe uma teoria de que quase sempre os livros são melhores que os filmes e séries, mas nem sempre funciona.

Aconteceu comigo nos últimos meses. Entrei no hype da série “Lovecraft Country” de uma forma assustadora devido ao tema muito bom e com Jordan Peele envolvido na produção. Para quem esteve fora das redes no último mês, a HBO lançou a série “Lovecraft Country” que revisa um cenário Lovecraftiano, com terror cósmico considerando todo o racismo na obra de H.P Lovecraft e nos EUA na década de 1950.

Seria possível que uma série com produção executiva de Misha Green, Jordan Peele, J.J. Abrams fosse ruim? A gente se engana algumas vezes. A série trouxe vários pontos importantes, cenas lindas mas mesmo assim eu, inocente que sou, esperava mais. Fiquei extremante triste após o último epsódio, mas isso é assunto para outro momento.

A questão aqui é: a série mesmo não me agradando é infinitamente melhor do que o livro. Muito, mas muito melhor mesmo. O livro é escrito por Matt Ruff, homem americano branco que trouxe a questão do racismo nos EUA na década de 1950 em histórias envolventes cobertas de terror cósmico. Ao menos essa é a proposta do autor.

O livro é divido em pequenas histórias, onde os personagens estão de alguma forma conectados num enredo em comum: o racismo. Com monstros, terror psicológico, o que mais choca é o racismo presente do início ao fim da leitura.

Livro “Território Lovecraft” – Matt Ruff

Outro ponto que me peguei pensando ao ler o livro e assistindo a série é a violência escancarada e sempre presente. Pensava se eu realmente deveria estar assistindo isso? Até onde preciso consumir conteúdos assim para me entreter (no texto sobre a série falarei mais sobre isso) ?

Demorei um tempo maior do que gostaria para concluir a leitura, mas fui até o fim. Não gosto de abandonar livros, me sinto mal, como se devesse algo a mim mesma.

Ler livros ruins assim como assistir filmes ruins me traz uma sensação de tempo perdido que é quase impossível de superar. Fico imaginando também que talvez esse livro jamais passaria pelo meu radar, mesmo com um tema que facilmente me disperta a atenção, se não fosse por uma série repleta de atores negros, produção e direção de pessoas negras.

Um amigo me disse que talvez não tivesse gostado da leitura porque é um texto covarde. Quando ele me disse isso ainda estava na metade do livro, ao terminar só tive como concordar com sua opinião. Você espera por algo que não aparece e não vai acontecer, o autor parece não querer ultrapassar uma linha de aceitação de um público branco.

A série trouxe história, um excelente elenco, ótima direção além da trilha sonora perfeita, porém a obra original não foi suficiente para me deixar boquiaberta como esperava ficar (ainda estou orfã de Watchmen).

No final de tudo, estou aqui frustada e sem entender até o momento por que um livro assim foi parar numa série de TV bem feita (mesmo com vários poréns) quando temos vários livros escritos por pessoas negras infinitamente melhores.

Talvez seja somente uma questão de gosto, mas estamos em 2020 e resolvi deixar aqui minha indignação e opinião. Ainda estou triste, apesar dos pequenos e breves bons momentos. Há gosto para tudo, há quem diga que tanto o livro quantoa série são maravilhosos.

Série Lovecraft Country – HBO (divulgação)

*Quem quiser saber mais sobre a série, deixo aqui um canal do Youtube com resenhas de todos os epsódios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s