empoderamento, feminismo, vivências

Por causa de tudo, ainda com raiva

Dia desses ao conversar com algumas amigas, percebi que estou sempre com raiva. Que a raiva passou a fazer parte da minha vida de uma maneira que tem destruído minha saúde mental e física.

Muitos problemas de estômago que sempre soube que eram por causa do meu nervosismo desenfreado e sem cabimento, voltaram a aparecer com a força toda. Eis que então percebo que a raiva sempre esteve presente em minha vida, mas nos últimos tempos tem aparecido e permanecido por um tempo indeterminado.

Analisando o que desencadeava toda essa raiva reprimida e constante, percebi que vários casos de racismo apareceram na mídia em menos de 15 dias. Mulheres agredidas em locais públicos, nas palavras de pessoas que juram que não é necessário pessoas negras em comerciais de tv, repórter negra que foi trocada por outras mulheres brancas, empresas que insistem em não nos ver como consumidores, além do genocídio da população negra que continua e nada é feito.

Todos estes acontecimentos trouxeram a tona todos os momentos em que já fui tocada pelo racismo, inclusive nos últimos dias quando fui seguida em duas lojas. Na escola, entre as amigas, nas saídas noturnas quando era preterida, na ausência de representatividade. Acredito que esta raiva não é só minha, obviamente e sim que faz parte de toda mulher negra.

Audre Lorde, em seu discurso na Conferência da Associação Nacional de Estudos de Mulheres em 1981, na cidade de Storrs, Connecticut afirmou que sua resposta ao racismo era a raiva. Escritora e ativista que nos inspira sempre, Audre Lorde afirmou que passou boa parte da sua vida com raiva e que o medo de expor essa raiva nunca te ensinou nada.

Já havia lido este texto, mas nunca me identifiquei tanto quando neste momento da vida.

“Mulheres respondendo ao racismo significa mulheres respondendo a raiva; raiva da exclusão (…) das distorções raciais, do silêncio (…) traição e captação”.

Eu sempre senti esta mesma raiva do mundo, dos racistas e das situações que todos nós passamos diariamente e sempre a reprimi. Pode ser que hajam interpretações diferentes das minhas em relação a este texto, mas o fato é que eu não mais sentirei esta raiva sem que as outras pessoas saibam.

beleza-black-power-audre-lorde.PNG

Segundo Audre Lorde, a raiva e o medo são focos que podem e devem ser usados para crescimento e para o controle de danos, não para a culpa. A raiva pode ser fonte de mudança.

Resolvi dar um tempo no blog e nos vídeos do YouTube e hoje percebo que também tomei esta decisão influenciada pela raiva. Raiva do sistema racista, das marcas racistas, do público racista. Depois desta pausa, percebo que possuo uma bagagem de indignações que não devem mais ficar escondidas. “Mas Kelly, você só vai escrever textos e fazer vídeos reclamando?”. Claro que não. Mas estes também estarão presentes, como sempre estiveram, porém de forma mais consciente enquanto essa raiva aqui permanecer, enquanto me derem motivos para sentir tanta raiva e indignação.

Não é a raiva de outras mulheres que vai nos destruir, mas a recusa a ficar calada, escutar o ritmo, aprender dentro dele, a se mover para além da forma de apresentação do conteúdo, a fazer com que aquela raiva seja uma importante força de empoderamento. Audre Lorde

Se leva à mudança, pode então ser útil. Por que então não utilizá-la de forma com que haja progresso e um trabalho mais efetivo?

Poderia citar todo o texto de Audre Lorde aqui, que deixo no final do post, mas prefiro dar a vocês o prazer da leitura. O fato é que concordo quando Audre fala sobre o que podemos fazer com essa raiva. Eu optei por trazê-la a tona, deixar com ela saia e que talvez aconteça algo de positivo no final disso tudo. Raiva do m

O estereótipo de mulher negra forte, que aguenta tudo sem enlouquecer ou precisar de apoio psicológico não mais deve nos perseguir. Liberte-se, deixe com que as coisas aconteçam sem se sentir culpada por sentir toda essa raiva do mundo, é um direito meu e seu.

“Os usos da raiva: Mulheres respondendo ao racismo” – Audre Lorde 

Kelly Souza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s