Sem categoria

IT: a coisa e o poder do cinema

Quem me conhece sabe do meu amor por Stephen King e por livros de horror/terror. Um dos meus favoritos é IT: a coisa. Assisti a série há muito anos e decidi rever assim que terminei o livro, para refrescar a memória.

IT_a_coisa_beleza_black_power.jpg

Para quem não conhece nada sobre essa maravilhosa obra de Stephen King (meu autor favorito atualmente), em IT: a coisa um grupo de adolescentes formam um clube intitulado “clube dos perdedores” e lutam para destruir o palhaço Pennywise responsável por desaparecimento de crianças na cidade de Derry.

landscape-1501685544-giphy-43.gif
esse garotinho ❤

A primeira adaptação do livro aconteceu em 1990, em formato de minissérie para a TV (no Brasil em longa-metragem). Frente aos recursos da época, a série é ótima. O palhaço sempre me assustou e confesso que quando vi Pennywise versão 2.0 pensei seriamente que seria péssimo, mas felizmente estava enganada.

Na primeira versão, Pennywise, o palhaço devorador de crianças foi interpretado por Tim Curry e na versão de 2017 por  Bill Skarsgård. Confesso que a cara pintada de branco da primeira versão ainda consegue me atormentar bem mais.

pennywise_belezablackpower
O palhaço Pennywise na primeira versão
pennywise-beleza-blackpower
Pennywise na segunda versão

Quando anunciaram o novo filme, lembro-me de estar terminando a leitura e fiquei muito preocupada, porque o livro é muito complexo, explicar o que acontece em Derry é muito complexo. Além das quase 1500 páginas de histórias, o final é algo maravilhoso. (Compre o livro com desconto aqui)

Obviamente fui ao cinema (deixar mais de 30 reais lá) e tive vontade de levantar para aplaudir no final do filme. Que filmaço!

No livro, a história de Bill (Jaeden Lieberher), Ben (Jeremy Ray Taylor), Bev (Sophia Lillis), Eddie (Jack Dylan Grazer esse menino é MARAVILHOSO, guardem esse nome), Richie Tozier (Finn Wolfhard – Stranger Things), Stan (Wyatt Oleff) e Mike (Chosen Jacobs) é contada com viagens no tempo e variações entre presente e passado, quando ainda eram crianças e depois quando adultos. Na nova adaptação para o cinema, o diretor Andy Muschietti dividiu a história em dois filmes e decidiu contar a história separadamente, na primeira parte os relatos das crianças e no segundo quando adultos.

clube_dos_perdedores_it_beleza_black_power.jpg
Imagem: divulgação

 Há quem tenha odiado o filme, mas olha, na minha humilde opinião de quem é fã de Stephen King (que adorou o filme, inclusive), é uma das melhores adaptações de suas obras para o cinema (vale assistir O Iluminado apesar de estar bem diferente do livro é um bom filme, Cemitério Maldito, Carrie – A estranha, Louca Obsessão, Christine – O Carro Assassino, A Espera de um milagre).

Se você por acaso leu o livro e está com medo de se decepcionar, pode assistir sem medo ou com um pouco de medo! A diversão e a sensação de que tudo está exatamente onde deveria estar (obviamente o filme não é 100% fiel ao livro) são garantidas.
Se você não leu, mas viu a versão da década de 90, vá ao cinema se esbaldar nessa nova versão ou caso não tenha menor ideia de quem é Pennywise ou esse tal clube dos perdedores, corra agora para o cinema mais próximo e esteja preparado para flutuar.

E você que assistiu, o que achou? A minha vontade de ler novamente o livro só aumentou, que história incrível!

oie_transparent

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s