empoderamento, feminismo, representatividade

Beleza exótica ou todas as vezes que adoraria ser branca

Não sou bonita o suficiente.

Cheguei a essa conclusão depois de muito ter mudado minha cabeça em relação a beleza e de ter percebido como as coisas de fato funcionam.

Quando digo que não sou bonita o suficiente, quero dizer que não sou bonita o suficiente para o mundo, para as empresas de cosméticos, para os homens brancos e para os homens negros. 

Nunca serei o foco do fotógrafo a não ser que ele me ache exótica. Jamais serei selecionada para aparecer, a menos que a discussão seja sobre algo relacionado a causa negra. Boate ou barzinho? Esqueçam.

Certa vez estava com amigas num bar que fica em um bairro nobre de BH, ou seja, um público majoritariamente branco. Eis que o fotógrafo também branco, passa em TODAS as mesas registrando imagens e adivinhem em qual mesa ele preferiu esquecer? Estávamos em três e todas as três eram negras, eu inclusive estava de tranças na ocasião.

Minha beleza repleta de melanina e de cabelo crespo, não é o suficiente para estampar capas de revista ou estar num comercial de uma marca importante em horário nobre. Isso é fato. 

Não foi suficiente quando estava numa balada e não beijava ninguém até o final da festa. Não foi suficiente para que tivesse interesses amorosos correspondidos na escola (inclusive, as “amigas” sabotavam esses romances para que nunca existissem) na faculdade e até os 24 anos ter sido completamente sozinha.

Nunca fui bonita o suficiente para as pessoas, no máximo uma beleza exótica ou uma “negra bonita” dependendo da ocasião.

A melhor parte em escrever tudo isso hoje é que sei que minha beleza não precisa ser suficiente para ninguém além de mim mesma. Para mim, sou bela o bastante para que possa me amar e ser feliz com a minha aparência.

embraquecimento.jpg

Chegar a conclusão de que não preciso agradar o mundo, não foi fácil e dói saber que o mesmo padrão de beleza de vinte anos atras ainda permanece (apesar das pequenas mas consideráveis mudanças). Ainda é bastante doloroso, saber que nunca serei notada ou que minha beleza nunca será reconhecida por ninguém. 

Mas digo e repito: não preciso ser bonita para ninguém além de mim mesma. Esse é um exercício cotidiano, rotineiro e que nunca deixarei de praticar. Caso me esqueça disso, passo a acreditar que realmente sou feia e que deveria ser branca dos olhos claros e isso felizmente é impossível.

Anúncios

3 thoughts on “Beleza exótica ou todas as vezes que adoraria ser branca”

  1. Isso e muito interessante ao comparamos que 70% do mundo e composto por pessoas pretas/marrons e não brancos, e o padrão está referido a uma minoria, pessoas com típico albinismo tipo 2 vulgo OCA2, pessoas loiras,ruivas e olhos azuis ou verde e pele branca, e claro essa aparência e rara, e não e considerada exótica,mas isso tem haver principalmente a mídia, as pessoa próximo ao padrão serão tratados melhor, mais bonitos mais isso e aquilo etc, o problema que os próprios negros ajuda isso..

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s