cinema, racismo, representatividade

Oscar 2017: fim da “polêmica”?

Ano passado escrevi sobre o  Oscar So White. Um movimento levantado por atores e cineastas negros norte americanos, que criticavam a falta de indicações a pessoas negras na premiação. 

O assunto não era novo. 

As indicações do Oscar 2017 saíram e as previsões já haviam sido feitas. Lembro-me de uma notícia que li onde Samuel Jackson dizia que essa época do ano é quando os filmes são lançados quase que exclusivamente para concorrer ao Oscar. Com temas voltados para a crítica. 

“A política que acontece nessa época do ano é muito interessante em Hollywood. Eles escolhem filmes para dizer que são incríveis e ótimos – como Manchester à Beira-Mar, que dizem ser maravilhoso, imperdível! Mas olha… Talvez seja, para alguém. Mas não é um filme inclusivo, entende? Tenho certeza que Moonlight será visto da mesma maneira. Vão dizer que é um filme de negros. “Onde estão as pessoas brancas?”. Mas eu pergunto a mesma coisa sobre Manchester à Beira-Mar”.

Samuel L. Jackson

Enquanto Moonlight tem seu elenco 100% de atores negros, Manchester à beira-mar (indicado também ao prêmio de melhor filme) tem o elenco 100% branco.

Então vamos lá. La la land bateu recorde de indicações. Foram 14 indicações, incluindo a de melhor filme, igualando-se a Titanic na premiação. 

Porém algo de novo aconteceu. Tivemos três nomes de mulheres negras indicadas ao prêmio de melhor atriz coadjuvante, o que é bastante louvável. Lembrando que tal faceta aconteceu pela primeira vez há quase 90 anos da premiação. Sendo também a primeira vez que mais de uma atriz negra é indicada nesta categoria, o que aconteceu pela última vez em 1985 quando Oprah Winfrey e Margaret Avery concorreram pelo maravilhoso A cor púrpuraAlém das indicações de Viola Davis (Fences), Naomi Harris (Moonlight) e Octavia Spencer (Hidden Figures) tivemos também Ruth Negga, indicada ao prêmio de melhor atriz por sua atuação em Loving. 

atriz coadjuvante_oscar.jpg

Vale lembrar também que Viola Davis também foi a primeira mulher negra a ser nomeada três vezes ao Oscar. Em 2009 por seu papel em Doubt (Dúvida) que contou com  Meryl Streep e Philip Seymour Hoffman no elenco, em 2012 por seu papel em The Help (Histórias Cruzadas) e agora em 2017.

viola-davis

Denzel Washington indicado ao prêmio de melhor ator por Cercas (Fences) e Mahershala Ali em melhor ator coadjuvante em Moonlight. 

atores-oscar.jpg

Moonlight: Sob a Luz do Luar, Fences Estrelas Além do Tempo foram indicados à categoria de melhor filme.  

Moonlight conta a história de Black (Trevante Rhodes) que trilha uma jornada de autoconhecimento enquanto tenta escapar da criminalidade e das drogas. Encontrando amor em locais surpreendentes, ele sonha com um futuro maravilhoso.

Enquanto Cercas (Fences) que tem seu roteiro baseado numa premiada e aclamada peça teatral, conta a história de um homem que sonhava em se tornar um grande jogador de beisebol durante sua infância, e acaba como um catador de lixo.

Em Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures), meio à corrida espacial e a cisão racial entre brancos e negros nos Estados Unidos, três mulheres negras são obrigadas a se isolar enquanto trabalham na NASA, Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monáe) lidam com o racismo para mostrar que são tão boas quanto os funcionários brancos.

Gostaria de ressaltar duas indicações a estatueta de Melhor Documentário para 13ª Emenda (disponível na Netflix e indicada aqui) que retrata a situação real e histórica do sistema prisional dos EUA e I am not your negro (que estreia em 9 de fevereiro) relata sobre o término do livro Remember This House, que conta a vida e morte de nomes como Medgar Ever, Malcon X e Martin Luther King Junior.

docs.jpg
Indicados à categoria Melhor Documentário

Vou bater palmas para a academia? Jamais. Parece que a tal oportunidade de que Viola Davis tanto falou, apareceu esse ano. Depois de longas e calorosas discussões em 2016, quando em algumas categorias simplesmente não haviam atores e atrizes negras indicadas.

Mas será que a academia ouviu o movimento do ano ano anterior? Será que essa reformulação dos critérios da academia durará por muito tempo ou até a poeira e as “polêmicas” como diz a imprensa, abaixarem?

Vale lembrar que em 2014 12 Anos de Escravidão foi ovacionado, levando o prêmio de melhor filme e Lupita N’yongo o de melhor atriz. E só. Voltando à questão de Samuel L Jackson de “filmes para agradar à academia”, vejo 12 anos de escravidão exatamente assim, o que é uma pena. O filme é maravilhoso, mostrou Lupita N’yongo ao mundo, mas novamente em um filme sobre escravidão. (O livro é maravilhoso, inclusive).

Obviamente que devemos nos alegrar e comemorar as indicações de atores e atrizes que merecem todo o reconhecimento por serem maravilhosos no que fazem. O talento dessas mulheres e homens negros é incomparável. 

indicados-oscar-2017

Lembro-me bem de quando o movimento se iniciou em 2016, pessoas brancas no auge de todo o seu privilégio, diziam que não haviam negros pois os mesmos não mereciam estar lá. Já que existe a máxima de “filmes para o Oscar”, então façam! Façam filmes para o Oscar com atores negros como foi em 2017. É preciso estar lá.

A academia aprendeu? Duvido muito e posso apostar que não vou gostar de Lá la landMas vamos torcer para os atores e atrizes negros indicados, porque a oportunidade finalmente apareceu.

“Mas, Kelly, você está torcendo pra eles só porque são negros?” E se eu disser que sim, estou torcendo para que levem a estatueta porque são negros, porque tudo é mais difícil pra quem é negro, porque as oportunidades quase não aparecem para os negros e porque além disso tudo eles MERECEM POR SEREM TALENTOSOS?

Pois é. A resposta então é sim. 

viola.gif

Vamos aguardar. A premiação acontece dia 26 de fevereiro e será transmitida no Brasil pelo canal TNT. Já começamos a corrida para assistir (quase) todos os filmes e na torcida pelos nossos!

Ps: I Love you Viola Davis 

Por Kelly Souza

Anúncios

3 thoughts on “Oscar 2017: fim da “polêmica”?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s