cinema, feminismo, racismo

Mulheres negras no cinema

Depois de várias polêmicas como as do Oscar e a escolha completamente infeliz de Zoe Saldana para interpretar ninguém menos que  Nina Simone em uma cinebiografia, levantamos novamente a questão: onde estão as mulheres negras no cinema?

Sabemos que a escolha de Zoe foi uma infelicidade do estúdio e que Zoe é negra (é obvio) porém de pele clara.

O movimento de boicote ao Oscar (#oscarsowhite) dizia que a academia é completamente racista, assim como os responsáveis pela produção dos filmes – Hollywood. Sabemos desse fato, no entanto, onde as mulheres negras entram nisso? Observamos que as indicações que foram reivindicadas ao Oscar, todas foram de homens negros, sinal que as mulheres sequer teriam papéis para levar à disputa na premiação.

O último Oscar recebido por uma mulher negra (lupita Nyong’o em 12 anos de escravidão), assustadoramente foi por um papel onde a mesma era uma escrava que sofria torturas e abusos absurdos nas mãos de seus donos.

patsy-an-dwife-beleza-black-power.jpg
Cena do Filme 12 anos de Escravidão

Em todos estes anos de cinema, podemos citar o nome de todas as mulheres que fizeram papéis de grande visibilidade mundial. Hattie McDaniel quando recebeu seu prêmio de melhor atriz coadjuvante, por seu trabalho no filme “…e o vento levou” sendo a primeira negra a recebê-lo em 1929, foi tão humilde em seu discurso que chegamos a duvidar de seu talento. Absurdo! O papel foi maravilhosamente interpretado e o Oscar muito merecido.

hattie

“Espero que eu sempre possa ser um exemplo para a minha raça e para a indústria cinematográfica. Meu coração está cheio demais para que eu possa dizer exatamente como me sinto.”  Hattie McDaniel

Entre as atrizes de destaque internacional que estiveram em grandes papéis citamos Whoopi Goldberg, Octavia Spencer, Halle Berry, Viola Davis, Kerry Washington, Queen Latifah entre outras.

Filmes como “Mudança de Hábito” e “Histórias Cruzadas” não seriam 1/3 do que são, sem o talento dessas mulheres.

Quando Chris Rock afirmou que Hollywood é racista, deveria ter enfatizado que também é machista. Vimos atrizes como Ema Whatson fazendo discurso feminista, mas as mulheres negras nem se quer se enquadram nessas reivindicações.

Viola Davis foi bem clara e certeira no seu discurso de recebimento do Emmy de melhor atriz por sua atuação brilhante na série “How To Get Away With Murder” (quem ainda não assistiu, assista!) quando disse que, o que separa as mulheres negras das mulheres brancas é a oportunidade. As primeiras não as tem, e quando tem não são em papéis de protagonismo em sua grande maioria. Viola, assim como Kerry Washington, Taraji P. Henson e Uzo Aduba  tem papéis de destaque em séries de grande audiência na TV norte americana, mas pouco estiveram no cinema em papéis de protagonismo.

Viola, apareceu e tem aparecido com maior frequência, o que nos deixa com um pouco mais de esperança. (Lembrando que Viola estará também em Esquadrão Suicida, que estreia em 04 de agosto nos cinemas).

viola_davis_esquadrao_suicida_beleza-black_power
Cena do Filme “Esquadrão Suicida”

E o cinema nacional? A situação é ainda pior. Todas as nossas atrizes maravilhosas (algumas já citadas aqui ❤️) estão praticamente no limbo. Na TV, elas mal tem oportunidades, imaginem no cinema.

Atrizes como Ruth de Souza, Zezé Motta e Léa Garcia que tanto encantaram em filmes como “As Filhas do Vento”, “Xica da Silva” e Orfeu Negro já não tem um papel garantido. O cinema nacional simplesmente não enxerga as mulheres negras.

sergio-ruth-beleza-black-power.jpg
Sérgio Cardoso e Ruth de Souza em cena de “A Cabana do Pai Tomás”, exibida em 1965 e que tinha a atriz como protagonista. (Foto: Época)

A questão do colorismo também fica bem evidente neste caso, como em todos os outros que envolvem questões raciais no Brasil. Quanto mais clara melhor. Geralmente as negras colocadas em destaque (quando temos) são de pele clara e cabelos cacheados ou lisos. Não que estas não mereçam ou que não nos alegramos por estarem lá nós representando, porém falta coerência e o padrão socialmente aceito ainda permanece o mesmo.

Antes que eu seja apedrejada, nada tenho contra quem alisa os cabelos ou tem os cabelos cacheados, muito pelo contrário, porém sabemos que são características “aceitáveis” em pessoas negras pela mídia. Não sejamos hipócritas.

Acredito muito no cinema nacional, mas infelizmente tem ficado tão escasso de filmes bons com o mesmo destaque que os medíocres, que somos obrigados a medir a participação de atrizes negras por meio da TV. Talvez seja mais evidente. Cite 2 atrizes de pele retinta e traços africanos que temos na TV? Pois é. Continuo reforçando meu sonho de ter uma Lupita na TV brasileira.

Tentaram inserir na TV (de uma maneira que já deveria ter deixado de existir) uma mulher negra de pele escura e lembramos bem sobre o que aconteceu.

Concluímos a partir destes fatos que Hollywood é racista e machista (coisa que sabemos há um bom tempo), sabemos também que a TV e o cinema nacional tb o São (tb já sabíamos há tempo). Na verdade só reforçamos o que é sempre falado.

Neste dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher além de lutarmos pela igualdade e o respeito, exigimos mais oportunidades. O mundo não é branco e nós mulheres negras, não podemos ser simplesmente excluídas da cultura mundial.

atrizes-negras-cinema-beleza-black-power.jpg

Por mais oportunidades, por igualdade e representatividade.

BBP

Anúncios

7 thoughts on “Mulheres negras no cinema”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s